12 de novembro de 2007

Bem Nascer participa do Encontro Nacional

A Bem Nascer estará presente no Encontro Nacional de Humanização do Parto.

Evento Nacional mobiliza entidades em defesa do Parto Humanizado

Nos dias 16 e 17 de novembro Juiz de Fora será palco do Encontro Nacional pela Humanização do Parto e Nascimento. O evento é uma promoção da Rede pela Humanização do Parto e Nascimento - ReHuNa e dos Amigos da Casa de Parto de Juiz de Fora e tem como foco discutir os principais avanços do Parto Humanizado no país.

O Encontro acontece no colégio Stella Matutina – Av. Independência, 905.
As inscrições serão feitas no local no valor de R$ 20,00 para profissionais da área e R$ 10, 00 para estudantes e comunidade.

O evento vem fortalecer o movimento em defesa da Casa de Parto de Juiz de Fora e traz pela primeira vez à cidade o obstetra francês Michel Odent. Atualmente residindo na Inglaterra, Michel Odent é um dos precursores na defesa do parto humanizado no mundo.A mesa de abertura contará com palestra da Drª Daphne Rattner, Área Técnica de Saúde da Mulher – Ministério da Saúde.

Representantes de Casas de Parto de todo o país e de movimentos sociais a favor do Parto Humanizado, como a Associação Nacional de Doulas (ANDO), Parto do Princípio/Rede de Mulheres pela Maternidade Ativa e o Instituto de Yoga e Terapias Aurora já confirmaram presença.

A partir das 16 horas do dia 16 de novembro, estará aberta uma Feira pelo Parto Humanizado, com estandes de diversas entidades, vendas de livros, camisas, entre outros, além de apresentações culturais.

A Casa de Parto teve seu atendimento suspenso para realização de partos no dia 27 de agosto. A UFJF criou uma comissão para transferência da Casa para o Centro de Atenção à Saúde (CAS/UFJF), onde, de um espaço em uma casa com dois andares, passaria a ocupar dois quartos em um mesmo andar de pacientes com doenças transmissíveis.

Após defesa da coordenação da Casa de Parto, mostrando que não seria possível manter o atendimento às gestantes nestas condições, a comissão deu parecer favorável para a manutenção da Casa de Parto no mesmo endereço em que se encontra hoje.

A Comissão começou, então, a fazer o levantamento do que classificou como irregularidades na Casa de Parto, forçando o seu fechamento para a realização de partos. Todos os esclarecimentos apresentados pela coordenação da Casa de Parto à comissão, bem como a declaração enviada pelo Conselho Regional de Enfermagem (COREN) de total regularidade da Casa de Parto de Juiz de Fora, não foram considerados pela Comissão.

A Casa continua não podendo realizar partos, deixando as gestantes que ali se prepararam para um Parto Humanizado totalmente desamparadas.Funcionando há mais de cinco anos, a Casa de Parto já realizou mais de 700 partos.

A Casa de Parto oferece Pré-Natal, Grupos para Gestantes e Casais, Ginástica para Gestantes, Parto na Água, Parto de Cócoras, Acompanhamento no Pós-Parto, Apoio ao Aleitamento Materno, Curso de Massagem para Bebês (Shantala) e Grupos de Direitos Reprodutivos (métodos para evitar Gravidez).

A Casa de Parto tem atendimento 24 horas e funciona na rua Santo Antônio, 309, entre o Restaurante Universitário e o Museu de Arte Moderna Murilo Mendes.

www.dendimim.com.br/humanizacaodoparto